quarta-feira, 21 de junho de 2017

Justiça a Pedrógão Grande - Proteção Florestal


Durante anos a floresta portuguesa foi alterada e destruída até restarem pouco mais do que matos, depois viu-se invadida por pinheiros e eucaliptos. Actualmente a floresta portuguesa é sobretudo privada (menos de 2% da floresta é publica), e constituída por eucaliptos e pinheiros. O lobby do eucalipto domina a floresta portuguesa, otima árvore para a industria do papel, com um crescimento rápido, mas péssima para a floresta, seca o solo, inibe o crescimento de outras espécies e funciona como combustível para incêndios. 

Manifesto:

Convocamos estes protestos para pedir justiça e apurar os verdadeiros culpados da tragédia que aconteceu em Pedrógão Grande e para impedir que outras tragédias aconteçam nas florestas, matas e vales por todo Portugal. 

25 de Junho às 18h em Lisboa, Frente ao parlamento português ; 25 de junho no Porto, avenida dos aliados; 1 de Julho às 15h em Lisboa, frente ao parlamento; 9 e 16 de julho às 18h em Lisboa, frente ao parlamento; .

- NÃO à monocultura de Eucalipto e Pinheiro Bravo, SIM à biodiversidade! Digam não às grandes industrias de papel que se apropriam de toda a mata portuguesa para plantar eucaliptos! Não queremos mais Eucaliptos, queremos meios justos e necessários para cuidar da nossa floresta! O Eucalipto é uma lata de gasolina à espera de explodir numa floresta, e o Pinheiro Bravo igualmente ameaça as florestas. Queremos mais Carvalhos, mais bétulas, mais árvores Bombeiras. Queremos a floresta autóctone de volta. Queremos uma melhor Ordenação florestal e do território!

- Profissionalização da carreira de Bombeiro! Queremos melhores condições de trabalho e de vida para os milhares de bombeiros que arriscam as suas vidas, é uma profissão essencial para o nosso país tanto nos meses frios como quentes. Queremos uma maior coordenação dos bombeiros, queremos mais sapadores.

- Queremos a implementação de Guardas Florestais a vigiar e proteger o território português, que sejam vigilantes e também guias da floresta. Prestam um serviço essencial na prevenção de incidentes e também no turismo local ajudando turistas e exploradores.

- Queremos recolha de Biomassa (detritos das florestas) como um serviço publico, equipas especializadas a limpar e a preparar as florestas, matas, vales de modo a prevenir estes desastres terríveis.

- Queremos que empreguem as Forças Armadas no combate e prevenção dos incêndios, principalmente via aérea em vez de contratarem empresas privadas para tal! (Os nossos miliares têm os meios, têm o conhecimento pois são dados cursos de combate a incêndios, para combaterem. Temos aviões com sistemas de combate a incêndios a enferrujarem nas bases militares, preparados, mas sem autorização para sair.) Não queremos esperar até 2019 para que esta medida seja implementada.

- Queremos um combate mais assertivo contra a desertificação do interior! Queremos estímulos ao emprego local e culturas amigas do ambiente. Queremos incentivos à Permacultura.


PROVÉRBIO ALENTEJANO

Quem pensa em si planta um eucalipto. 
Quem pensa nos filhos planta um pinheiro. 
Quem pensa nos netos planta um sobreiro. 

Convidamos todos a virem se manifestar, convidamos todas as associações, colectivos, indivíduos, bombeiros, policias, TODOS!
!Incêndios tolerância zero!
Apareçam, falem e ergam-se por um futuro justo.


EVENTOS NO FACEBOOK: 



Sem comentários:

Enviar um comentário